• 18 de maio de 2024

Prefeitos da AMAU solicitam celeridade do IGP por mais médicos legistas em Erechim

 Prefeitos da AMAU solicitam celeridade do IGP por mais médicos legistas em Erechim

AMAU

Na manhã desta terça-feira, 9, o presidente da AMAU, Marcelo Arruda e o prefeito de Erechim, Paulo Alfredo Polis, mantiveram uma audiência no Instituto Geral de Perícias (IGP) em Porto Alegre. Foram recebidos pela diretora-geral, Marguet Inês Hoffmann Mittmann.

Os prefeitos entregaram um ofício, solicitando dois médicos legistas para o IGP em Erechim, que está se mudando para sede nova na Avenida Germano Hoffmann, onde a reforma foi custeada pelas 32 prefeituras da região (R$ 1 mil cada), e o aluguel, em torno de R$ 4 mil/mês é pago pela Prefeitura de Erechim, além de dois funcionários serem pagos pelo Consepro que atuam na recepção e posto de identificação.

O prefeito Paulo Polis, afirma que Erechim e os municípios da AMAU fizeram sua parte e que agora é a vez do Estado, dar uma contrapartida: “o governo deve garantir os recursos humanos, com a colocação de mais médicos legistas. E quando realizar concurso público, regionalizar, para termos segurança de termos mais profissionais desempenhando a função”.

O presidente da AMAU e prefeito de Barra do Rio Azul, Marcelo Arruda, relembra que o pedido de mais médicos legistas é uma demanda antiga: “é uma reivindicação de anos, e esse diálogo com o Estado, busca equacionar esse problema, tão sensível a todos, quando necessitam de um médico legista. Atualmente temos apenas um médico, insuficientes para a demanda”

A diretora-geral do IGP, recebeu a demanda e afirmou que encaminhará para buscar de forma emergencial a contratação destes profissionais, até que se realize um concurso público para suprir as vagas.

O Posto do IGP de Erechim atende o equivalente a 30% das necropsias totais realizadas nos seis postos que compõe a Regional Norte (Passo Fundo, Soledade, Carazinho, Lagoa Vermelha, Frederico Westphalen, e mais Erechim): “necessitamos destes profissionais, para que o posto em Erechim atenda todos os dias, evitando quando nos casos de óbitos, deslocamentos para Passo Fundo ou Carazinho, penalizando ainda mais as famílias com a espera e demora para liberação do corpo para os encaminhamentos fúnebres do ente querido”, finaliza Marcelo Arruda.

RS Norte

Noticias Relacionadas