• 13 de abril de 2024

Governo do Estado lança Programa Inverno Gaúcho com Saúde para ampliar o atendimento a casos de doenças respiratórias

 Governo do Estado lança Programa Inverno Gaúcho com Saúde para ampliar o atendimento a casos de doenças respiratórias
Leite afirmou que o inverno é um desafio para a saúde pública e destacou a importância da vacinação para vencê-lo
Leite afirmou que o inverno é um desafio para a saúde pública e destacou a importância da vacinação para vencê-lo – Foto: Maurício Tonetto/Secom

O governo do Estado lançou, nesta segunda-feira (29/5), o Programa Inverno Gaúcho com Saúde, que destinará R$ 10,1 milhões, com recursos do Tesouro estadual, para reforçar os serviços nos hospitais e enfrentar o aumento dos casos de doenças respiratórias durante a estação mais fria do ano. A solenidade de lançamento ocorreu na Santa Casa de Porto Alegre, com a presença do governador Eduardo Leite e da titular da Secretaria da Saúde (SES), Arita Bergmann.   

Leite destacou que o objetivo do programa é ajudar os municípios no enfrentamento de mais um inverno e elencou as medidas que serão adotadas. “As estratégias devem envolver a ampliação dos horários de atendimento e de vacinação, equipamentos para unidades de tratamento intensivo (UTIs) pediátricas e também ações de telemedicina com médicos especializados”, afirmou.   

“O inverno é um desafio do ponto de vista de saúde pública, devido à elevação de internações nesse período. Boa parte das internações poderia ser evitada se a vacinação fosse cumprida. Se o atendimento for feito no momento correto, nós conseguiremos evitar problemas mais graves de saúde”, avaliou o governador.    

Entre junho e agosto, a demanda por atendimentos de saúde tende a aumentar. Doenças do sistema respiratório foram a principal causa de internação de crianças e adolescentes de zero a 14 anos no Estado em 2022, representando 12,3% do número de casos. Pneumonia, asma e bronquite e bronquiolite agudas são as enfermidades que mais levaram à hospitalização, quadro agravado pela pandemia. A baixa cobertura vacinal no Estado é outro fator preocupante. Entre 2018 e 2022, a Campanha Nacional contra a influenza nunca atingiu a meta anual de 90% na faixa entre zero e 14 anos.


Com os novos investimentos, a SES vai ampliar e qualificar a rede de atendimento a síndromes respiratórias agudas graves. Os hospitais com até dez leitos de UTI pediátrica receberão R$ 250 mil, e aqueles com mais de dez, R$ 375 mil. Além disso, o programa destinará R$ 90 mil para os hospitais com porta de entrada para urgências e emergências.   

Serão contempladas unidades que atendam pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e que possuam estrutura técnica e assistencial para participar do programa. Os hospitais estão assumindo o compromisso de atender todos os pacientes encaminhados pelo Estado, com estrutura e equipe suficientes para garantir o atendimento pediátrico crítico, e de manter disponíveis todos os leitos de UTI pediátrica para os casos de urgência.   

“Esse programa visa incrementar ações de saúde com ênfase muito especial em nossas crianças. Nós precisamos ampliar as ações, porque há muitas evidências e estudos que apontam para o fato de que, neste período, devemos redobrar os cuidados em internações por doenças respiratórias e nos atendimentos da atenção primária, além de ampliar a cobertura vacinal”, comentou Arita. “Nós só alcançamos 24% de cobertura na vacinação de crianças contra a influenza. No caso da covid-19, vacinamos apenas 6,6% delas, e contra a pneumonia, 57%”, detalhou.  

O Estado disponibilizará também serviços de telemedicina e teleconsultoria em intensivismo pediátrico para apoio e orientação às equipes técnicas dos hospitais, que terão profissionais atuando 12 horas por dia, sete dias por semana.   

A lista de hospitais que participarão do programa abrange três unidades com mais de dez leitos de UTI pediátrica, dez com até dez leitos e 66 com porta de entrada para urgências e emergências. Os hospitais que receberão complemento financeiro são: 


Até dez leitos de UTI (R$ 250 mil) 

  • Hospital Bruno Born (Lajeado)
  • Hospital Geral de Caxias do Sul
  • Hospital Presidente Vargas (Porto Alegre)  
  • Hospital Santa Terezinha (Erechim)  
  • Hospital São Sebastião Mártir (Venâncio Aires) 
  • Hospital São Francisco de Paula (Pelotas) 
  • Hospital Tacchini (Bento Gonçalves)  
  • Hospital Vida e Saúde (Santa Rosa)  
  • Hospital Vila Nova (Porto Alegre)
  • Santa Casa de Bagé  

 
Mais de 10 leitos de UTI (R$ 375 mil)
 

  • Hospital São Vicente de Paulo (Passo Fundo) 
  • Santa Casa de Porto Alegre  
  • Hospital Universitário de Canoas 


Porta de entrada com urgência e emergência (R$ 90 mil)
 

  • Hospital Ana Nery (Santa Cruz do Sul)
  • Hospital Arcanjo São Miguel (Gramado)
  • Hospital Beneficente São João (Sananduva)
  • Hospital Beneficente São Pedro (Garibaldi) 
  • Hospital Bom Jesus (Taquara)  
  • Hospital Bom Pastor (Igrejinha)  
  • Hospital Bom Pastor (Santo Augusto)  
  • Hospital  Candelária (Candelária)  
  • Hospital Comunitário de Nonoai   
  • Hospital Comunitário de Sarandi   
  • Hospital Cristo Redentor (Marau)
  • Hospital de Brasilina Terra (Tupanciretrã) 
  • Hospital de Canguçu   
  • Hospital de Caridade de Caçapava do  Sul  
  • Hospital de Caridade de Carazinho  
  • Hospital de Caridade Nossa Senhora da Conceição (Piratini)  
  • Hospital de Caridade Palmeira das Missões   
  • Hospital de Caridade de Santiago   
  • Hospital de Charqueadas  
  • Hospital de Sapiranga 
  • Hospital de Santo Antônio da Patrulha 
  • Hospital Divina Providência (Frederico Westphalen)  
  • Hospital Dom João Becker (Gravataí)  
  • Hospital Estrela (Estrela)  
  • Hospital Frei Clemente (Soledade)  
  • Hospital Ivan Goulart (São Borja)  
  • Hospital Lauro Reus (Campo Bom)  
  • Hospital Manoel Francisco Guerreiro (Guaporé)  
  • Hospital Montenegro  
  • Hospital Municipal Casa de Saúde (Santa Maria)  
  • Hospital Municipal Getúlio Vargas (Sapucaia do Sul)  
  • Hospital Nossa Senhora Aparecida (Camaquã)  
  • Hospital Nossa Senhora Auxiliadora (Iraí)  
  • Hospital Nossa Senhora Auxiliadora (Rosário do Sul)  
  • Hospital Nossa Senhora dos Navegantes (Torres)   
  • Hospital Ouro Branco (Teutônia)
  • Hospital Regional do Vale do Rio Pardo (Rio Pardo)  
  • Hospital Sagrada Família (São Sebastião do Caí)  
  • Hospital Santa Luzia (Capão da Canoa)
  • Hospital Santa Rosa de Lima (Arroio do Tigre)  
  • Hospital Santo Antônio (Tapejara)  
  • Hospital Santo Antônio (Tenente Portela) 
  • Hospital São Camilo de Esteio   
  • Hospital São Francisco de Assis (Parobé)  
  • Hospital São Jerônimo (São Jerônimo)  
  • Hospital São João Batista (Nova Prata) 
  • Hospital São João Bosco (São Marcos)  
  • Hospital São José (Arroio do Meio)  
  • Hospital São Luiz Gonzaga (São Luiz Gonzaga)  
  • Hospital São Patrício (Itaqui)   
  • Hospital São Paulo (Lagoa Vermelha)  
  • Hospital São Roque (Carlos Barbosa)  
  • Hospital São Roque (Getúlio Vargas)  
  • Hospital São Roque (Faxinal do Soturno) 
  • Hospital São Vicente de Paulo   
  • Hospital Tramandaí   
  • Hospital Viamão   
  • Hospital Vida e Saúde (Santa Rosa) 
  • Santa Casa de Alegrete  
  • Santa Casa de Dom Pedrito  
  • Santa Casa de Jaguarão  
  • Santa Casa de Santana  do Livramento   
  • Santa Casa de São Lourenço do Sul   

RS Norte

Noticias Relacionadas