• 28 de maio de 2024

Primeira cisterna do programa de Captação de Águas Pluviais está em execução

 Primeira cisterna do programa de Captação de Águas Pluviais está em execução

A Administração Municipal, através da Secretaria de Agricultura (SMAG), trabalha para amenizar os efeitos da estiagem com projetos de médio e longo prazo junto ao setor agropecuário de Três Passos.

Por isso, no ano de 2022, foi criado a Lei nº 5.829 que incentiva a captação das águas pluviais através da construção de cisternas e instalação de caixas d’água, seja para a produção agropecuária, dessedentação animal e uso doméstico nas propriedades dos beneficiários.

Na tarde de segunda-feira (15), o prefeito municipal, Arlei Tomazoni e o secretário de Transportes, Claudemir Senker, visitaram a propriedade de Leandro e Suelen Berghahn, os primeiros contemplados com o Programa de Captação de Águas Pluviais.

O casal, de 28 e 26 anos, está investindo na propriedade que atualmente produz morangos, na localidade de Santo Antônio. Com dois mil pés da fruta, estão executando terraplanagem para a colocação de uma nova estufa com capacidade para mais cinco mil pés, o qual servirá como captador de água da chuva, assim como a própria residência.

Com apenas três meses de produtividade, os produtores estão duplicando a produção e sentiram a necessidade de captar água da chuva. Foi realizado o cadastro e o programa está em execução através de uma cisterna com capacidade para 300 mil litros.

Leandro e Suelen contam que ao ouvirem a possibilidade do investimento e apoio da Administração Municipal, foram até a SMAG realizar o cadastro. “Estamos felizes com o apoio ao setor agropecuário. Agora teremos água em todas as épocas do ano”, concluiu.

Já o prefeito Arlei, acredita que a busca por investimentos no setor é cada vez maior. “Precisamos dar subsídios para que os produtores se desenvolvam. Ter água o ano todo é fundamental para garantir e aumentar a produção, gerando renda e desenvolvendo a propriedade”, pontuou.

A lei prevê a instalação de cisternas revestidas e cobertas com geomembranas e caixas de água em fibra ou polietileno com incentivos que podem chegar até 3.000 URM (R$ 18.150,00), conforme o tamanho solicitado.

A Administração Municipal busca despertar a consciência ambiental com intuito de conservar os recursos hídricos, fomentar o uso racional e consciente das águas e a autossuficiência das propriedades rurais.

Observando os trabalhos, esteve o pai do casal, Edson Berghahn e o representante comercial da empresa LJS, responsável pela cisterna, Marcos Rosa.

RS Norte

Noticias Relacionadas