• 25 de maio de 2024

Governo do Estado divulga novo edital para concessão do Parque Zoológico de Sapucaia do Sul

 Governo do Estado divulga novo edital para concessão do Parque Zoológico de Sapucaia do Sul

Edital prevê a gestão, operação, manutenção e ampliação do zoológico por 30 anos pela empresa vencedora da licitação – Foto: Gustavo Mansur / Palácio Piratini / Arquivo

Edital prevê a gestão, operação, manutenção e ampliação do zoológico por 30 anos pela empresa vencedora da licitação – Foto: Gustavo Mansur / Palácio Piratini / Arquivo

O governo do Estado lançou, nesta segunda-feira (16/8), o novo edital para concessão à iniciativa privada do Parque Zoológico de Sapucaia do Sul. As propostas das empresas interessadas em assumir pelos próximos 30 anos a gestão, operação, manutenção e ampliação do Parque Zoológico serão conhecidas no dia 17 de novembro.

• Clique aqui e acesse o documento com as informações da concorrência internacional para o zoológico.

O edital prevê a gestão, operação, manutenção e ampliação do Zoológico de Sapucaia do Sul pela empresa vencedora da licitação por um período de 30 anos. O critério de julgamento será o de maior outorga fixa.

O vencedor da concorrência vai ser quem oferecer o maior valor no leilão. O investimento obrigatório estimado em até dois anos após a assinatura do contrato é de R$ 25,5 milhões, resultando em 60% das obras necessárias. O total ao longo da concessão deverá ultrapassar os R$ 70 milhões.

Modernização

O objetivo com a concessão do Parque Zoológico é estabelecer novos parâmetros de conforto para os usuários e os animais. Por isso, o edital indicará a obrigatoriedade do administrador em obter acreditação ou certificação em bem-estar animal, implantar um controle do desempenho por parte da empresa responsável ou concessionária, assim como de satisfação do usuário e de qualidade do tratamento dos animais.

“No edital, utilizamos o padrão das concessões recentes e bem-sucedidas de parques federais. Nosso objetivo com o modelo é transformar o zoológico em uma atração interessante para os usuários a partir de uma boa gestão, com todos os cuidados que necessita”, afirma o secretário extraordinário de Parcerias, Leonardo Busatto.

O novo edital de concessão do Zoológico ainda possibilita ao novo administrador oferecer outros serviços, cujos ingressos poderão ser cobrados a parte, como trenzinho, safári, fazendinha, arvorismo e atrações como aves e répteis entre outros.

Além disso, poderão ser oferecidas atividades consideradas receitas acessórias, desde que em conformidade com a certidão de uso e viabilidade da prefeitura de Sapucaia do Sul, como parque de diversões, parque aquático, parque temático, centro de convenções, hotel, pousada, centro comercial, espaço gastronômico e comércio.

Também está prevista uma outorga variável de 1% da receita bruta, cujo valor arrecadado será encaminhado ao Fundo Estadual do Meio Ambiente (Fema), para financiar serviços de fiscalização. Atualmente, o zoo custa R$ 10 milhões anuais ao governo.

“O objetivo de conceder o Parque Zoológico de Sapucaia do Sul é melhorar a experiência dos visitantes e proporcionar maior segurança e conforto aos animais. Além disso, com um novo gestor privado, será possível ampliar os serviços e gerar receita”, destaca o secretário do Meio Ambiente e Infraestrutura, Luiz Henrique Viana.

RS Norte

Noticias Relacionadas