• 25 de maio de 2024

Ciclone Extratropical causa enormes prejuízos nas redes da Creluz

 Ciclone Extratropical causa enormes prejuízos nas redes da Creluz

O terceiro ciclone extratropical que atingiu o Estado do Rio Grande do Sul em menos de 2 meses deixou enormes prejuízos e danos nas redes de distribuição de energia da Creluz. Vários pontos foram atingidos em diferentes micro regiões nos 36 municípios da área de atuação da Cooperativa. Uma das regiões mais atingidas foi Palmeira das Missões e parte da região celeiro, como Miraguaí.

No interior de Palmitinho, na Linha Ferreira, houve queda de árvores com rompimento de cabos com dois postes quebrados, em Frederico Westphalen na Linha Santos Anjos também houve registro de postes quebrados e cabos rompidos. Ainda em Frederico, na Linha Jataí, a força do vento arrancou o telhado de zinco de um galpão arremessando o mesmo sobre uma rede de energia rompendo um cabo de média tensão.

Em Miraguaí, na localidade de Sítio Kerpel, houve a queda de dois postes de média tensão, um contendo transformador. Em Palmeira das Missões na Linha Guaritinha também houve registro de poste quebrado e 5 postes restaram fora do plumo devido a força do vento, enquanto que na Esquina São Bento 11 postes foram derrubados em sequência em um verdadeiro efeito dominó, sendo que um poste continha um transformador de 30 KVA. Neste local devido as dificuldades de acesso foram implantados 7 postes de fibra de vidro, uma nova tecnologia utilizada pela Creluz.

Ainda durante a noite de quarta-feira dia 12 e madrugada de quinta, dia 13, as equipes da Cooperativa já estiveram mobilizadas a campo para atender as ocorrências de falta de energia trabalhando de forma incansável e ininterrupta. Interrupções no fornecimento de energia também foram registradas em municípios como Taquaruçu do Sul, Palmitinho, Vista Alegre, Pinheirinho do Vale, Coronel Bicaco, Redentora, Alpestre e Iraí.

Transformadores foram substituídos na Linha Milhoranza em Cerro Grande, Linha Santa Ana em Rodeio Bonito, Linha São José em Frederico Westphalen e Linha Fatima em Ametista do Sul. A área da Creluz também foi atingida por falta de energia fornecida pela supridora externa, também ocasionada pela atuação do ciclone.

Em toda a área de atuação da Creluz 20 postes foram derrubados pelo ciclone com 3 transformadores danificados pela queda, além de 7 transformadores queimados, todos os postes derrubados são de concreto. O presidente da Creluz, Elemar Battisti, avalia que o prejuízo causado é incalculável, mas que a Cooperativa não mede esforços para reestabelecer com máxima agilidade o fornecimento de energia aos associados e consumidores.

RS Norte

Noticias Relacionadas